Direto Costa: “O PSD não conta para a aprovação de nada nesta casa”

Um dia depois de o Conselho de Ministros ter aprovado a redução do PEC como alternativa ao corte da TSU, o primeiro-ministro regressou à Assembleia da República.

Um dia depois de ter aprovado em Conselho de Ministros uma alternativa ao corte da taxa social única (TSU), para compensar o patronato e evitar o esvaziamento do acordo de concertação social, o Governo regressou ao Parlamento. No debate quinzenal desta sexta-feira, o primeiro-ministro voltou a acusar o PSD de “cambalhota oportunista” por ter votado a revogação do corte da TSU ao lado do BE, PCP e PEV. “O PSD não conta para a aprovação de nada nesta casa”, vincou António Costa.

António Costa aproveitou para sublinhar os resultados da execução orçamental de 2016, garantindo que a contabilidade pública permite assegurar um défice na ótica que interessa a Bruxelas (a de compromissos), “abaixo de 2,3%”. Mas o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, defendeu contas que apontam para um défice de 3,4% do PIB, caso não tivessem sido tomadas medidas extraordinárias. Costa recusou a ideia, frisando que também houve despesas extraordinárias, como o pagamento de reembolsos em atraso, na ordem dos 900 milhões de euros.

À esquerda, o Governo prometeu ao PCP a publicação do relatório, juntamente com medidas de ação, sobre a precariedade no setor público já na próxima semana. O debate também ficou marcado pelas questões ambientais, como a central nuclear de Almaraz.

Houve ainda uma polémica sobre o encerramento da escola Alexandre Herculano, no Porto: os social-democratas acusaram o primeiro-ministro de mentir sobre o assunto, distribuindo um comunicado na bancada de imprensa onde negam responsabilidades sobre a não realização das obras de requalificação. O assunto promete continuar a gerar polémica.

O ECO esteve em direto da Assembleia da República. Pode rever em detalhe, abaixo, o debate desta manhã.

27 Janeiro, 201710:02

Bom dia. O debate quinzenal está prestes a começar. Os deputados começam a ocupar os lugares e o Governo acabou de chegar.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:07
key PS: “Será o défice mais baixo alguma vez alcançado”

“Gostaria de saudar o Governo pelos resultados orçamentais”, arranca Paulo Trigo Pereira, deputado do PS. O socialista diz que os resultados apontam para um défice em contas nacionais abaixo de 3%. “Nunca é demais sublinhar que, a concretizar-se, será o défice mais baixo alguma vez alcançado desde o 25 de abril de 1974”, frisa.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:10
Portugal vai recuperar “reputação” e “confiança”, diz Trigo Pereira

O socialista frisa que o valor do défice é “fundamental” porque permitirá sair do Procedimento por Défices Excessivos, “isto é, sair do radar europeu”, continua Paulo Trigo Pereira, sublinhando o impacto na “reputação” e na “confiança” face ao país.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:12
PS: “Uma andorinha não faz a primavera”

O défice é importante, “mas também é importante o saneamento do sistema financeiro”, reconhece o socialista Trigo Pereira. Além disso, “uma andorinha não faz a primavera” e por isso é preciso manter o rigor na execução orçamental, avisa.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:13

PS: “Clima económico atingiu o valor mais elevado desde 2007”

Trigo Pereira passa para o tema do crescimento, para concluir que não é apenas o défice que corre bem: “A economia acelera o crescimento, ainda que seja moderado.” O deputado diz que no final de 2016 os dados do INE mostram que o clima económico atingiu os melhores valores desde 2007.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:15

Trigo Pereira: “Menos taticismo e jogos políticos e mais sentido de Estado”

O deputado socialista toca na polémica do corte da TSU, a medida acordada em concertação social, mas revogada no Parlamento pelos deputados do BE, PCP e PEV, com o contributo dos votos favoráveis do PSD.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:19
key António Costa: Menos défice, mais emprego, menos dívida

“Primeiro: o que o ano de 2016 demonstrou é que é possível termos mais emprego e melhores condições de vida, com menos défice”, responde o primeiro-ministro, António Costa, debitando os números da criação de emprego. Em segundo, continua, “a inversão da trajetória da economia que vinha de 2015”. Isto permitiu ter o maior saldo primário e uma redução da dívida líquida, conclui o primeiro-ministro.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:20

Costa promete mais investimento

O primeiro-ministro promete mais investimento “nas escolas, nas esquadras da PSP, nos hospitais”. Garante também que haverá acesso a fundos comunitários para melhorar as estradas e os acessos às zonas industriais.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:22
Primeiro-ministro diz que “investimento vai ser relevante”

Para promover o investimento privado, o primeiro-ministro garante ter “descongelado o Simplex, porque é fundamental diminuir a democracia e os custos de contexto.” E conclui: “Significa isto que 2017 é o ano que temos de dinamizar as políticas públicas de apoio ao investimento, quer público, quer privado.” Costa diz que “tal como aconteceu em 2016, o investimento em 2017 vai ser significativo.”

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:24

Costa: “PSD só conseguiu demonstrar a sua irrelevância”

O primeiro-ministro acusa o PSD de querer fragilizar a maioria e minar a concertação social. Mas frisa que “em menos de 24 horas” foi possível encontrar uma alternativa. Diz que se ficou a perceber é que “o PSD tem um desprezo pela concertação social.”
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:24

O Primeiro-Ministro, António Costa, ladeado pelos membros do Governo.

Foto: Paulo Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201710:25

key Costa: “PSD não conta para aprovação de nada nesta casa”

António Costa acusa os social-democratas de não determinarem a sua posição nas matérias “por si”, mas antes em função do que decidem os restantes partidos. E, por isso, “o PSD não conta para a aprovação de nada nesta casa”.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:28

key Passos Coelho prefere falar primeiro da Europa

Pedro Passos Coelho pausa o discurso e felicita o Governo por ter colocado na agenda um objetivo que diz ser do PSD: “A criação de um fundo monetário europeu”. Argumenta que esta é uma forma de os países com “legados mais pesados” poderem recuperar economicamente apostando em reformas estruturais.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:30

Paulo Trigo Pereira, Deputado do Partido Socialista, no uso da palavra.

Foto: Paula Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201710:30

“Mas os meus elogios acabam aqui”, avisa agora Passos

O presidente do PSD diz que Costa veio “renovar as fantasias com que tem Governado”. Diz que o que importa era que o primeiro-ministro se tinha comprometido a “diminuir a dívida bruta, porque os depósitos também pagam juros”. E argumenta que Portugal não estava a piorar em 2015, defende que 2015 beneficiou o ano de 2016.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:33
key Passos: “Défice estaria em 3,4% do PIB se excluíssemos medidas extra”

Passos Coelho lê as contas públicas divulgadas ontem pela Direção-geral do Orçamento. Lembra que o Governo cortou 956 milhões de euros ao investimento que tinha planeado — “não h´+a nas últimas décadas nenhum número de investimento público que compare com este — e se se contar com o PERES e a reavaliação de ativos, bem como as cativações, “o défice estaria em 3,4% do PIB”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:33

Passos Coelho pergunta a Costa: “Qual foi o défice corrigido de medidas extraordinárias?

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:36

Costa provoca Passos

“Espero que a concordância persista” sobre o fundo monetário europeu “se o BE, PCP e o PEV votarem contra”, diz o primeiro-ministro. E depois explica as desvantagens da união monetária, na medida em que acentua as assimetrias em vez de promover a convergência. “Foi uma união de transferências, mas de quem mais precisa para quem mais dispõe”, garante. E frisa: “Se queremos um euro sólido tem de acentuar a convergência.”
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:38
key Costa diz que Passos tem “doutrina de factos alternativos”

“Vejo que aderiu à doutrina dos factos alternativos”, diz agora o primeiro-ministro, garantindo que a dívida pública bruta só não baixou porque foi preciso financiar a capitalização da CGD que, diz o primeiro-ministro, foi adiada pelo anterior Governo. Sobre o crescimento diz que a realidade “pura e dura” é que o crescimento melhorou no final de 2016.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:39

Pedro Passos Coelho, Presidente do Partido Social Democrata, interpela o Governo.

Foto: Paula Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201710:40

Costa: O saldo primário aumentou 747 milhões de euros

“Não é só o défice mais baixo da democracia, é termos conseguido também um saldo primário superior em 747 milhões de euros àquele que teve em 2015”, diz António Costa. “Tivemos melhores resultados, com uma política diferente da sua”, garante o primeiro-ministro, frisando que aumentou rendimentos.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:41
key “Não falo em medidas extraordinárias”, responde Costa

O primeiro-ministro recusa que o PERES seja uma medida extraordinária, uma vez que “criou uma oportunidade” para os contribuintes saldarem as suas dívidas. Lembra que no ano passado houve uma maior retenção de reembolsos e defende que os pagamentos em atraso foram reduzidos.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:41

Passos Coelho insiste na questão: qual era o défice sem medidas extraordinárias. “Não sabe”, ouve-se das bancadas da direita.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:42

António Costa responde que o défice de 2016 ficará abaixo de 2,3%. “O mérito é nosso”, frisa

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:43
key Duelo entre Passos e Costa sobre défice

“Responda ao que perguntei”, repete Passos Coelho. “Terá a resposta quando o Diabo cá chegar”, continua António Costa. O PSD tem um minuto ainda do seu tempo para gastar.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:45

Vieira da Silva, Ministro do Trabalho, Segurança e Solidariedade Social, está presente na Assembleia da República.

Foto: Paula Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201710:46
Passos diz que Costa não tem “coragem” de assumir cortes

Passos conclui: “Não responde porque não sabe”. E garante: “Este resultado é possível porque fez o que prometeu que não ia fazer. É hoje responsável por ter hospitais que não têm dinheiro para pagar a fornecedores, por escolas que não conseguem abrir as portas”, acusa. Diz que o Governo fez “cortes” que não tem “coragem” de assumir ao Parlamento. O que devia ter feito no Parlamento, continua Passos, “não era atacar o PSD era pedir aos partidos que apoiam o Governo que pudesse honrar a sua palavra na concertação”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:47

Passos diz que o PSD não vai fazer a vida fácil ao Governo

“Quando precisar do PSD para alguma coisa importante, primeiro peça”, diz Passos Coelho. Recebe um forte aplauso da direita. O presidente do PSD tinha garantido que não estava na oposição para facilitar a vida ao Executivo.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:49

Costa diz a Passos que “está zangado”

O primeiro-ministro acusa o líder do PSD de estar “zangado” com os resultados do défice e da concertação social. E responde apenas que a escola que fechou ontem era uma das 39 com concurso público aberto em 2011 e cuja contratação foi anulada pelo anterior Governo, impedindo que fosse feita “a tempo e horas”.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:51

key Catarina Martins aplaude redução do PEC

A líder do BE diz que a redução acordada com os parceiros para reduzir o Pagamento Especial por Conta é um incentivo às empresas e não um incentivo aos baixos salários. Além disso, frisa: “Acabámos com a ideia de que o aumento do salário mínimo deve ser compensado. Essa ideia morreu, paz à sua alma.”
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:52
BE: “Não podemos ter escolas sem condições”

A coordenadora do BE quer respostas do primeiro-ministro sobre a escola que encerrou por falta de condições para continuar a funcionar. É a escola Alexandre Herculano, no Porto.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:54
Costa: encerramento da escola é responsabilidade do anterior Governo

Costa diz que o encerramento da escola do Porto é o resultado dos anos de desinvestimento durante a crise. E culpa o anterior Governo por ter travado os concursos que já estavam lançados e não terem criado nenhum modelo alternativo ao que estava previsto — requalificar as escolas através da Parque Escolar. “Vamos fazer o que não foi feito, mas isso não compensa o tempo perdido”, remata.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:55
BE: Governo andou devagar de mais nos serviços públicos

Catarina Martins: “Temos andado devagar demais no que diz respeito aos serviços públicos”. A líder do BE diz que a escola “não pode esperar mais.”

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:58

BE quer travar pesquisa de petróleo no mar

Catarina Martins diz que foi emitida uma licença que permite realizar furos para pesquisa de petróleo no espaço marítimo, com apenas dez dias de antecedência de aviso. E recorda a António Costa que o Governo tinha assumido o compromisso de reverter os contratos que não provocassem custos de litigância. “O Governo reviu a concessão de Aljezur?” quer saber Catarina Martins.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201710:59
Bancada do Partido Social Democrata aplaude intervenção de Pedro Passos Coelho.

Foto: Paula Nunes/ECO
João Santana Lopes
27 Janeiro, 201710:59
Costa explica concessões de pesquisa de petróleo

Costa explica que uma primeira concessão onshore foi anulada. Além desta, havia duas concessões offshores. Uma delas estava caducada e foi-lhe retirada a licença por incumprimento por parte do concessionário. Já na terceira concessão, o atraso era imputável ao Estado e não ao concessionário, o que impediu que a concessão lhe fosse retirada.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:02
BE quer discutir fecho de Almaraz com Espanha

Catarina Martins diz que é “um erro” e defende que “há ainda possibilidade de impedir os furos em Aljezur”. A líder do BE recupera agora o tema da central de Almaraz e pede ao Governo que coloque na agenda de debate com Espanha este assunto.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:03
BE quer rever regime de arrendamento urbano

Catarina Martins passa para o tema do arrendamento urbano. Nota que as rendas são demasiado elevadas e frisa que há um “balcão dos despejos”. Deixa o desafio ao Governo de abrir este processo “muito em breve”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:04
Costa não quer dramatizar relação com Espanha por causa de Almaraz

Costa diz que da parte do Governo espanhol existe “boa vontade e empenho político” de resolver a questão de Almaraz e pede que não se dramatize a questão. Diz que o tema de Almaraz está na agenda, quer na dimensão que está em contencioso (o armazém), quer a questão da central.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:05

Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, questiona António Costa.

Foto: Paula Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201711:07
“Há um problema” na habitação para a classe média, reconhece Costa

Sobre o arrendamento urbano, Costa reconhece que “há hoje um problema novo para a classe média” e para “as novas gerações”. Defende que da crise resultou uma novidade que pode ser positiva ou não, consoante seja gerida. Defende que da crise resulta a necessidade de reabilitar a habitação, em vez de construir sempre habitação nova. E não apenas para o turismo, porque o que lhe traz valor é “a autenticidade das cidades que assenta no modo de vida, que depende de pessoas”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:08
CDS regressa ao tema do défice

Assunção Cristas recupera o tema do défice e quer saber se sem os mais de 500 milhões de euros do PERES, quais teriam sido os resultados.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:09

key PERES pesou uma décima do PIB

António Costa diz que o PERES pesou 0,1 pontos percentuais no rácio do défice sobre o PIB. Mas garante que criou a oportunidade aos contribuintes de ir pagando a dívida. Além disso, frisa que também houve despesa extraordinária, no valor de 900 milhões de euros: os reembolsos em atraso.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:11
Cristas: “Só houve mais reembolsos porque baixámos os impostos em 2015”

Assunção Cristas, líder do CDS, insiste que sem o PERES o défice não teria diminuído. Além disso, defende, os reembolsos não são extraordinários, são um dado normal. E só houve mais reembolsos, garante, “porque nós baixámos os impostos”

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:13
Costa: Reembolsos foram retidos para “disfarçar mau défice”

Costa reconhece que os reembolsos são normais, mas frisa que o que não é normal é reter os reembolsos retidos em 2015 para disfarçar um “mau défice”. Foi isto, garante, que fez com que em 2016 fosse preciso fazer reembolsos extraordinariamente acima do valor habitual. Garante que, no final das contas, houve 1.300 milhões de euros de despesa extraordinária a mais.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:15

Cristas quer saber como é que a dívida diminuiu. É a segunda vez que faz a questão, mas não tinha tido resposta.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:16
Qual é o valor da dívida neste momento?

António Costa repete que a dívida líquida baixou um ponto percentual. Mas a resposta não satisfez Cristas, que quer saber o valor da dívida pública de Portugal neste momento. E lembra a pressão da subida dos juros nos mercados de dívida soberana.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:18
Costa continua sem dizer valor da dívida

O primeiro-ministro continua sem avançar o valor da dívida pública de Portugal neste momento. Repete que a dívida líquida diminuiu e promete que a bruta vai descer. “Mas não vale a pena insistir num tema como fez no ano passado em que passou o tempo a perguntar pelo plano B e medidas adicionais”, diz Costa.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:20
CDS: Pagamentos em atraso aumentam na Saúde

Cristas regressa ao tema dos pagamentos em atraso. “Sabe onde diminuíram? Em tudo o que não tinha a ver consigo”, diz, referindo-se às administrações regionais e locais. Diz que o maior problema está no setor da Saúde, onde os pagamentos em atraso subira mais de 90 milhões de euros face ao ano anterior.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:21
Costa: “A senhora deputada não gosta de nada”

Costa repete a estratégia usada com o PSD e diz que Cristas “não gosta” de nada que corra bem, dando como exemplo a redução do défice, da dívida e dos pagamentos em atraso.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:23

A questão da dívida da Câmara de Lisboa foi usada como exemplo por Costa para demonstrar que tinha sido capaz de baixar o endividamento, mas provocou muitos apartes das bancadas da direita e agitação no plenário.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:24

Assunção Cristas, Presidente do CDS-PP, interroga o Primeiro-Ministro.

Foto: Paula Nunes.

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201711:24

Costa dá um conselho rápido a Cristas

“Seja uma oposição firme e positiva e não uma oposição inútil e negativa”, diz o primeiro-ministro, já sem tempo para responder à deputada do CDS.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:27
Jerónimo quer saber universo beneficiado com PEC

Jerónimo de Sousa começa com uma provocação: “Estão muito nervosos”, diz, dirigindo-se às bancadas da direita. E passa para o tema da redução do PEC, pedindo ao Governo que esclareça qual será o universo beneficiado pela medida. Depois, nota que “não é uma mentira que se afirma muitas vezes que passa a ser verdade”, referindo-se ao facto de já ser conhecida a divergência entre o Governo e o PCP e recusando a ideia de que os comunistas tiraram o tapete ao Executivo.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:29
PCP preocupado com precários no setor público
“Passado mais um ano, qual é a situação do levantamento dos precários na administração pública”, quer saber Jerónimo de Sousa. O secretário-geral do PCP quer saber quando serão abertos os concursos para acabar com as situações de precariedade no Estado.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:31
key Precariedade: relatório e medidas chegam para a semana

António Costa garante que combater a precariedade “é uma prioridade” para o Governo. Na próxima semana estará concluído e será apresentado o relatório sobre a precariedade e um conjunto de medidas para combater “este flagelo”. Recorda que foram alteradas as políticas ativas de emprego precisamente para evitar que os estágios sejam convertidos em situações de precariedade.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:33
Costa acusa PSD de “cambalhota oportunista” na TSU

O primeiro-ministro regressa ao tema do corte revogado da TSU para reforçar a ideia deixada por Jerónimo de Sousa de que a posição das bancadas do PS, BE, PCP e PEV já era conhecida. E repete que “a cambalhota” foi do PSD. “O problema é que o PSD não corrigiu a sua posição, mascarou a sua posição”, acusa, defendendo que os social-democratas estavam, na verdade, contra a subida do salário mínimo. Por isso, a cambalhota foi “oportunista”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:36
PCP: “Há situação inaceitável nos CTT”

Jerónimo de Sousa reforça: “Não se pode contar com o PSD para a reposição de rendimentos”.

Mas depois passa para “a situação inaceitável” nos CTT. Diz que há vales postais e pensões que chegam com vários dias de atraso e filas de espera “intermináveis”. O secretário-geral do PCP culpa a privatização do serviço público e pede intervenção do Governo.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:38
CTT: Costa já se reuniu com responsáveis para acabar com atrasos

Costa diz que 21% dos pensionistas continuam a receber por vale postal. E garante que a Segurança Social tem depositado sempre atempadamente o dinheiro necessário para os pagamentos. Diz que reuniu já com a autoridade reguladora e com os CTT porque esta situação é “inaceitável”.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:40

Verdes recuperam tema da central de Almaraz

Os Verdes querem saber se o primeiro-ministro, e não só o ministro do Ambiente, não poderá exercer pressão para que a central nuclear de Almaraz encerre.
Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:41
O que foi feito nos transportes públicos?

O deputado José Luís Ferreira dos Verdes pede também um balanço ao Governo sobre o investimento nos transportes públicos.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:44
key PSD: “O Dr. António Costa mentiu”

Entretanto, o PSD distribui pela bancada da imprensa um comunicado onde afirma: “O Dr. António Costa mentiu”. Os social-democratas dizem que o primeiro-ministro mentiu na questão da escola Alexandre Herculano porque, dizem, o anterior Governo garantiu as condições para a realização da obra que era necessária. O PSD assegura que reservou 6 milhões de euros para a obra e acusa o Executivo de “chantagear” a câmara do Porto, obrigando o município a pagar parte da intervenção.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:45

Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP, discursa no debate quinzenal.

Foto: Paula Nunes/ECO

João Santana Lopes
27 Janeiro, 201711:45

António Costa enumera uma série de investimentos para os transportes públicos, nomeadamente 30 milhões de euros para o Metro. Diz também que os apoios não se ficarão pelas áreas metropolitanas, mas também vão chegar a outras áreas do país.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:47
Plano estratégico para a Agricultura chega em março

André Silva, deputado do PAN, quer saber quando é que o Governo vai apresentar o plano que tinha sido prometido para a Agricultura. Na resposta, Costa diz que o plano está concluído, tem três eixos fundamentais e 60 medidas. Diz que está na fase de avaliação da exequibilidade. Promete a apresentação da estratégia para março.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:48
PAN pede mais ao Governo para fechar central de Almaraz

André Silva, deputado pelo PAN, diz que a situação de Almaraz é “revoltante” e pede mais ação ao Governo para o encerramento da central nunclear de Almaraz.

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201711:50
Almaraz: Costa diz que ainda há possibilidades diplomáticas

António Costa garante que os esforços estão a ser feitos e diz que a queixa não é uma “mera formalidade”. Mas diz que “do ponto de vista diplomático ainda não estão esgotadas todas as possibilidades.”

Margarida Peixoto
27 Janeiro, 201712:22

O debate quinzenal já terminou e o Governo saiu sem prestar declarações aos jornalistas.

Margarida Peixoto
PUB

Comentários ({{ total }})

Costa: “O PSD não conta para a aprovação de nada nesta casa”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião