Brexit faz Goldman Sachs voltar-se para Frankfurt

  • Lusa
  • 19 Janeiro 2017

O Goldman Sachs vai reorganizar-se por causa da saída do Reino Unido da União Europeia, deslocando do Reino Unido para Frankfurt até mil postos de trabalho, avança um jornal alemão.

O banco norte-americano Goldman Sachs vai reorganizar-se devido ao Brexit, prevendo deslocalizar até mil postos de trabalho para Frankfurt, segundo a edição de hoje do jornal alemão Handelsblatt. “O número de funcionários na Grã-Bretanha deve ser reduzido para metade para atingir os cerca de 3.000 porque o instituto (de crédito) quer deslocar os postos no seio da Europa e na sua sede em Nova Iorque”, escreveu o jornal, ao citar fontes financeiras não identificadas.

O banco “invoca a deslocalização de até mil funcionários para Frankfurt, incluindo os empregados ligados às operações de negócio e banqueiros”, a fim de beneficiar da presença na capital financeira alemã do supervisor bancário europeu liderado pelo Banco Central Europeu (BCE), segundo o jornal. Parte das equipas de Londres também poderão ser enviadas para a Polónia, França ou Espanha, enquanto outros funcionários seguem para a sede nova-iorquina, segundo o Handelsblatt.

Na quarta-feira, o banco britânico HSBC confirmou que um milhar de postos de trabalho no negócio da banca de investimento em Londres deveriam ser deslocados para Paris com a saída do mercado único europeu anunciado na terça-feira pela primeira-ministra britânica, Theresa May.

As instituições internacionais cuja sede europeia é em Londres arriscam perder o privilégio (passaporte europeu) que lhes permite fazer negócios nos 28 países da UE com a licença única britânica e estão a procurar alternativas para algumas das suas atividades, nomeadamente em Frankfurt, Paris e Dublin.

PUB

Comentários ({{ total }})

Brexit faz Goldman Sachs voltar-se para Frankfurt

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião