PSI-20 fecha no verde

  • Ana Luísa Alves
  • 18 Janeiro 2017

O principal índice de referência nacional fechou a terceira sessão da semana na linha de água, com uma ligeira valorização. O BCP, a Galp e a Jerónimo Martins ditaram ganhos em Lisboa.

A bolsa de Lisboa fechou mais uma sessão no verde, seguindo a tendência das principais praças europeias. Apenas oito cotadas fecharam no vermelho.

O PSI-20 fechou a sessão desta quarta-feira com um avanço de 0,18% para os 4605,99 pontos, impulsionado pela subida das ações do BCP, da Galp e da Jerónimo Martins.

O banco liderado por Nuno Amado voltou a registar uma subida no fecho da sessão. As ações avançaram 0,63% para os 0,16 cêntimos. Esta subida acontece mesmo depois de um jornal polaco ter dito que o Governo da Polónia poderá estar a preparar-se para eliminar um grande conjunto de comissões bancárias, o que pode ir a afetar o BCP, que detém uma participação maioritária no Millennium Bank.

A ditar ganhos em Lisboa esteve também a Galp, que registou também um avanço de 0,49% para os 14,22 euros, e a retalhista Jerónimo Martins avançou 0,51% para os 15,84 euros.

No entanto, a pesar em Lisboa estiveram os CTT e a Nos. Os CTT desvalorizaram 0,86% para os 6,10 euros, e a Nos recuou quase 1% para os 5,32 euros por ação.

“As ações da Nos desceram 0,91%, depois de o Jornal de Negócios ter adiantado que, de acordo com algumas conclusões apontadas pelo Haitong, a empresa não prevê mais aumentos de preços dos serviços de telecomunicações em 2017. Além disso, considera que, no futuro, aumentos anuais entre os 2% e os 3% são sustentáveis, mas alerta que qualquer subida acima deste valor pode implicar mudanças no modelo de distribuição de conteúdos desportivos”, referiram os analistas do BPI no comentário de fecho.

Comentários ({{ total }})

PSI-20 fecha no verde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião