Revista de imprensa internacional

Donald Trump continua a marcar a atualidade, mas (ainda) há mais vida para além dos Estados Unidos. Passamos pela Índia, onde está António Costa, e por Espanha - há novidades na Catalunha.

Já é hábito. Donald Trump volta a marcar a atualidade interacional, um dia depois do primeiro discurso desde que foi eleito presidente dos Estados Unidos da América. Há ainda desenvolvimentos sobre o relatório não confirmado que alega que a Rússia terá informações comprometedoras sobre o magnata. À parte disso, nesta revista de imprensa internacional passamos também pela Índia (onde está o primeiro-ministro António Costa) e por Espanha (onde há uma lei que pode desligar de Madrid parte do Direito da Catalunha).

Wall Street Journal

Identificado autor do relatório secreto que alega que os russos têm informações comprometedoras sobre Donald Trump

Christopher Steele está a ser apontado pela imprensa internacional como o ex-agente dos serviços secretos britânicos que redigiu o relatório que marcou o dia desta quarta-feira, aponta o The Wall Street Journal. Steele é, atualmente, diretor da empresa Orbis Business Intelligence, com sede em Londres. O documento, publicado pelo BuzzFeed, inclui informações não confirmadas de que o Kremlin tem dossiers com informação pessoal e financeira que poderá pôr Donald Trump, o novo presidente dos Estados Unidos em maus lençóis. O facto de o relatório não ter sido confirmado (foi mesmo desmentido pelo governo russo) e incluir alguns erros tem levantado questões éticas e deontológicas sobre se os jornais devem ou não publicar este tipo de informação. (Acesso pago / Conteúdo em inglês)

Business Insider

Peter Thiel diz que acabou a era da Apple

Questionado pelo New York Times sobre se a golden age da Apple tem os dias contados, o conhecido investidor norte-americano Peter Thiel, que também é membro da equipa de transição de Donald Trump, disse que sim. A resposta fez eco no jornal Business Insider: “Confirmo. Sabemos o que é um smartphone e o que faz. Não é culpa de Tim Cook, mas é uma área onde não vai haver muito mais inovação”, disse. Thiel é conhecido por estar entre os primeiros investidores da rede social Facebook. Tenha ou não razão, o certo é que o mercado dos telemóveis tem vindo a desacelerar, valendo, por agora, a procura em mercados emergentes do sul da Ásia. Além disso, as receitas da Apple têm vindo a cair. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

CNBC

A indústria farmacêutica norte-americana vai sofrer com Donald Tump

Num editorial, a CNBC alerta que “só há uma forma de a indústria farmacêutica sobreviver a Trump”. O presidente quer que o preço dos medicamentos baixe a todo o custo e o discurso que fez ontem à nação, o primeiro desde que foi eleito, fez as ações das farmacêuticas caírem a bom cair — sobretudo, por as ter posto no mesmo patamar de qualquer outro setor industrial. Por outras palavras, o novo presidente vai querer cortar nas importações, incentivando a produção em território estadunidense ou impondo avultadas taxas fronteiriças. Assim, respondendo ao título do artigo, a CNBC não deixa margem para dúvidas: “Se eles [o setor] forem espertos o suficiente para pedirem ao governo algum alívio nessa matéria, (…) [o corte no preço dos medicamentos] pode acontecer sem o pior dos efeitos colaterais”. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

Times of India

António Costa regressa à casa da família

O primeiro-ministro português é notícia no Times of India. Em visita oficial ao país, António Costa está esta quinta-feira em Margão e, esta manhã, visitou mesmo a casa do pai, o poeta Orlando da Costa. O jornal destaca o facto de Costa ser “a primeira pessoa de origem indiana a liderar um país europeu” e garante que, ao início da tarde, o primeiro-ministro terá à sua espera um “delicioso menu” preparado especialmente para a ocasião na cozinha da sua antiga casa, na Rua Abade Faria. Costa vai almoçar com a família, de onde se destaca a tia Sinikka Jussilainen Costa, com 78 anos. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

El Español

Alterações ao Código Civil catalão podem deixar desamparados os partidos não independentistas

Em Espanha, a aprovação iminente de um projeto de lei poderá dar novo fôlego aos independentistas da Catalunha. O jornal El Español conta esta quinta-feira como a aprovação do novo Livro VI do Código Civil da Catalunha, que se encontra na fase mais avançada de tramitação no Parlamento catalão, poderá desligar da Justiça espanhola parte do Direito catalão relativo a obrigações e a contratos. O caso é complexo, mas o diário explica que esta é uma norma “fundamental para a vida económica e social” e que as alterações, a serem aprovadas, deixarão desamparados os partidos não independentistas. (Acesso gratuito / Conteúdo em castelhano)

PUB

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião