Marissa Mayer sai da Yahoo depois da venda à Verizon

Quando (ou se) ficar concluída venda do negócio de internet da Yahoo à Verizon, a maioria dos administradores da tecnológica vai deixar a empresa. Mas a operação tem estado em standby.

Quando fechar a venda do negócio online da Yahoo à gigante de telecomunicações Verizon, Marissa Mayer vai deixar a tecnológica, onde é presidente executiva desde 2012. O anúncio foi feito pela própria Yahoo, em comunicado enviado ao regulador do mercado norte-americano.

Marissa Mayer, CEO da Yahoo.
Marissa Mayer, CEO da Yahoo.Magnus Höij / Flickr

“Na sequência do anúncio da venda pendente do negócio operacional da Yahoo à Verizon, o conselho de administração tomou certas decisões relativamente à dimensão e composição do conselho após a conclusão da venda”, pode ler-se no comunicado enviado à Securities and Exchange Commission (SEC).

Assim, “imediatamente após a venda”, o conselho de administração da Yahoo passará a ser composto por cinco elementos: Tor Braham, Eric Brandt, Catherine Friedman, Thomas McInerney e Jeffrey Smith mantêm-se na empresa, sendo que Eric Brandt assumirá o cargo de chairman. Os restantes seis administradores, onde se inclui a ainda presidente executiva da Yahoo, Marissa Mayer, vão deixar a empresa.

"[Saída de Mayer] não se deve a nenhum desentendimento com a empresa.”

Yahoo

A empresa salienta, ainda, que a demissão de Mayer e dos restantes administradores “não se deve a nenhum desentendimento com a empresa sobre qualquer assunto relacionado com as operações, políticas ou práticas” da Yahoo.

Pode não haver desentendimentos, mas o certo é que a estratégia de Mayer já é questionada há muito. Quando chegou à Yahoo, em 2012, já a empresa enfrentava problemas, com grande dificuldade para fazer frente aos concorrentes. Contudo, analistas e investidores consideram que Mayer agravou a situação, com aquisições e contratações que vieram a mostrar-se pouco vantajosas. Por outro lado, nunca foi capaz de aumentar as vendas da tecnológica, até que, em fevereiro do ano passado, viu-se mesmo obrigada a apresentar um plano de reestruturação que previa o corte de 15% da força de trabalho da Yahoo.

Yahoo passa a Altaba

Em cima da mesa está uma operação de 4,8 mil milhões de dólares (mais de 4,5 mil milhões de euros), que implica a venda do negócio online da Yahoo à Verizon.

O que restar da Yahoo — essencialmente, a participação de 15% que detém na Alibaba e a parceria com a Yahoo Japão, que continuará a existir como uma empresa à parte — vai ganhar novo nome: Altaba, numa referência às ações detidas na Alibaba, que passam a ser o principal ativo da Yahoo.

Antes disso é preciso que o negócio seja concluído. A operação tem estado em standby, depois de a Yahoo ter revelado que foi alvo de um ataque informático que compromete os dados de mil milhões de utilizadores. O caso fez com que a Verizon ponderasse cortar o valor da oferta ou, no extremo, deixar cair de vez a proposta.

Comentários ({{ total }})

Marissa Mayer sai da Yahoo depois da venda à Verizon

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião