CMVM de olho na OPA à SDC

  • ECO
  • 10 Janeiro 2017

O regulador do mercado de capitais está a investigar o elevado volume de ações transacionadas nas sessões que antecederam a OPA.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) está a analisar os negócios realizados com as ações da SDC Investimentos nas últimas sessões que antecederam a Oferta Pública de Aquisição (OPA). O elevado volume de transações levantou suspeitas ao regulador do mercado.

“Estamos a analisar a negociação nas sessões que antecederam este anúncio preliminar de lançamento de OPA com um foco no despiste de indícios de abuso de informação privilegiada, em linha com o procedimento habitual no que respeita a anúncios que impactam ou que têm o potencial de impactar o preço de títulos financeiros admitidos à negociação no Euronext Lisbon”, diz fonte do regulador ao Jornal de Negócios.

O volume negociado pela SDC Investimentos foi três vezes superior ao normal nas sessões antes da OPA. Nesse dia foram negociados 1,5 milhões de títulos, sendo que no dia anterior houve também mais negócios do que a média diária normal, de 573 mil títulos.

 

António Castro Henriques e Gonçalo Andrade Santos, gestores do antigo grupo Soares da Costa, lançaram uma OPA à SDC Investimentos, empresa que resultou da construtora Soares da Costa. A oferta é feita através da Investeder, detida por Castro Henriques e Andrade Santos, e os gestores propõem pagar 2,7 cêntimos por ação da SDC Investimentos.

Comentários ({{ total }})

CMVM de olho na OPA à SDC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião