Um elogio a Soares com (mais) um ataque à resolução do BES

  • ECO
  • 9 Janeiro 2017

Ricardo Salgado perdeu um "grande amigo". Num artigo de opinião, lembra Mário Soares como "um homem solidário nos momentos mais difíceis dos seus amigos" como a "desgraça" da resolução do BES.

Mário Soares foi “um grande português”. E, diz Ricardo Salgado, foi também “um grande amigo” que o apoiou nos momentos mais difíceis. Num artigo de opinião, o ex-presidente do Banco Espírito Santos (BES) presta a sua homenagem ao ex-Presidente da República, mas não perde a oportunidade para, mais uma vez, atacar aqueles que ditaram a resolução do BES em 2014.

Salgado diz que Soares, que faleceu este sábado, 7 de janeiro, foi um “homem de enorme coragem”. Destaca a atuação no combate “ao antigo regime”, mas também “no período da democratização e do PREC até à consolidação da democracia em Portugal”, num artigo publicado no Jornal de Negócios.

“Teve a lucidez de chamar os empresários espoliados em 1975, entre eles o Grupo Espírito Santo, o que contribuiu para um período de entrada de capitais sem precedentes que conjugava os fundos europeus aliados aos capitais destinados às reprivatizações. Isso permitiu reconstruir a economia do país”, refere. Mas no meio do elogia, não esquece a revolta com a resolução do BES.

Salgado diz que Mário Soares “chocou-se com nova destruição do Grupo Espírito Santo, agora por um PREC de direita, de políticos despreparados e sem a visão de Estado que sempre o caracterizou”. Um choque que, diz, o aproximou a ele a Maria de Jesus Barroso à sua família na altura da “desgraça”.

"[Mário Soares] chocou-se com nova destruição do Grupo Espírito Santo, agora por um PREC de direita, de políticos despreparados e sem a visão de Estado que sempre o caracterizou.”

Ricardo Salgado

Ex-presidente do BES

“Foi sempre um homem solidário, principalmente nos momentos mais difíceis dos seus amigos. Fui verdadeiramente seu amigo. Sinto-me reconhecido e agradecido pela amizade dedicada por si e por Maria de Jesus Barroso à minha família mais direta, e a mim, especialmente no período subsequente à desgraça que ocorreu a 3 de agosto de 2014″, aquando da resolução do BES.

Comentários ({{ total }})

Um elogio a Soares com (mais) um ataque à resolução do BES

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião