Lisboa acompanha perdas na Europa, Galp pressiona

Lisboa desperta com sentimento negativo, acompanhando alguma desconfiança no panorama europeu. Pressionava a Galp perante a queda dos preços do barril de petróleo.

O mercado acionista europeu abriu a sessão desta quinta-feira sob alguma pressão vendedora e o sentimento negativo também está a atingir de forma ligeira a praça nacional. Lisboa abriu no vermelho apesar de a maioria das cotadas negociar no verde. Pressionava a Galp, que via os títulos desvalorizarem em linha com a queda dos preços do petróleo.

O PSI-20 perde 0,17% para os 4.732,88 pontos. Apenas sete cotadas nacionais seguiam em terreno negativo, o suficiente, ainda assim, para deixar o principal índice português abaixo da linha de água. Entre as ações que regista maior perda nos primeiros minutos de negociação estão as da Nos, que cediam mais de 2% para 5,52 euros.

Mas era sobretudo a Galp, cujos títulos perdiam 0,74% para 14,10 euros, que mais pressionava o benchmark nacional. A desvalorização dos títulos da petrolífera nacional acompanha a queda dos preços do brent (-0,34% para 56,26 dólares).

“O setor petrolífero será um outro ponto de interesse”, referem os analistas do BPI. “O petróleo deverá continuar a mover-se de forma volátil. Janeiro marca o início da implementação do acordo da OPEP e de outros produtores para conjuntamente reduzirem a produção diária em cerca de 1,75 milhões de barris. (…) Os acordos da OPEP que visam reduzir a produção geralmente nunca são cumpridos na íntegra na medida em que alguns países se sentem tentados em aproveitar a subida do preço do
crude, fruto dos cortes dos demais países, sem reduzir a sua própria produção”.

A travar maiores perdas em Lisboa estava a Jerónimo Martins, que depois de ter disparado 5% esta quarta-feira à boleia de uma nota de research positiva do JPMorgan, avançava cerca de 0,06% para 15,65 euros. Aquele banco norte-americano revelou ontem que espera um “forte final de ano” para a retalhista dona do Pingo Doce, devido ao bom desempenho da sua unidade na Polónia. As contas serão apresentadas no dia 12 de fevereiro.

Já o setor financeiro registava poucas variações depois de o Banco de Portugal ter anunciado que vai começar negociações com o fundo Lone Star no âmbito do processo de venda do Novo Banco, detido pelo Fundo de Resolução para o qual contribuíram as instituições financeiras nacionais. O BCP somava ligeiros 0,1% para 1,06 euros. O BPI seguia inalterado nos 1,13 euros.

Lá por fora, os principais índices europeus iniciaram o dia no vermelho. O vizinho espanhol IBEX-35 perde 0,47% para 9.418,3 pontos, acompanhado pelo parisiense CAC-40 (-0,41%) e pelo milanês FTSE-Mib (-0,22%).

(notícia atualizada às 8h32)

PUB

Comentários ({{ total }})

Lisboa acompanha perdas na Europa, Galp pressiona

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião