DCIAP: Dois arguidos em burla com terrenos

  • ECO
  • 5 Janeiro 2017

O DCIAP constituiu dois arguidos em processos de alegada burla com terrenos financiados pelo Montepio e o BES.

O Departamento Central de Investigação e Ação Penal levou a cabo esta quinta-feira buscas no âmbito de um processo de burla com a aquisição de terrenos cujos financiamentos foram concedidos pelo Montepio Geral e o BES. Foram constituídos dois arguidos.

“Investigam-se factos relacionados com o financiamento concedido por Montepio Geral e BES a um fundo para aquisição de terrenos“, diz o comunicado do DCIAP. Este “inquérito, que teve início em 2016, encontra-se em segredo de justiça”, salienta.

“No âmbito deste processo realizaram-se, esta quarta-feira, várias buscas, sendo que nenhuma dessas buscas teve lugar em instalações do Montepio Geral“, nota. Num outro comunicado, o Montepio já desmentia que tivessem existido “quaisquer diligências por qualquer autoridade nas suas instalações”.

No decurso das diligências foram constituídos dois arguidos”, refere o DCIAP, salientando que “em causa estão factos suscetíveis de integrarem a prática de crimes de burla qualificada, abuso de confiança, branqueamento, fraude fiscal e, eventualmente, corrupção“.

PUB

Comentários ({{ total }})

DCIAP: Dois arguidos em burla com terrenos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião