Lisboa, Sintra e Braga arrebatam 50 mil da “Fatura da Sorte”

Lisboa tem sido bafejada pela sorte nos sorteios do Fisco. E a capital voltou a ser o destino de dois dos cinco prémios entregues no último sorteio de 2016.

A “Fatura da Sorte” tinha 220 mil euros para distribuir pelos contribuintes que ao longo do ano foram pedindo fatura com número de contribuinte. Deste “bolo”, uma importante “fatia” acabou por ficar na capital, tal como vem acontecendo com os prémios atribuídos pelo Fisco desde que os Audi foram substituídos por Certificados do Tesouro Poupança Mais (CTPM).

Os três prémios do sorteio extraordinário da “Fatura da Sorte”, no valor de 50 mil euros cada um, saíram a contribuintes com sede fiscal em Braga, Sintra e também em Lisboa. Mas além deste sorteio extraordinário, transmitido pela RTP 1, houve também mais dois prémios de 35 mil euros, cada, sendo que um destes voltou a sair na capital.

Porto e Lisboa foram as cidades premiadas, uma com o prémio do sorteio ordinário, outra com um prémio de 35 mil euros que não foi reclamado pelo contribuinte que foi inicialmente sorteado. Assim, dos 220 mil euros em CTPM a concurso neste último sorteio do ano, Lisboa arrebatou 85 mil euros. A capital aumentou, assim, a liderança no destino dos prémios.

Só em Lisboa (cidade), até este concurso, tinham saído cinco prémios da “Fatura da Sorte” desde que estes passaram a ser CTPM, mais do que os quatro conquistados no Porto. E já tinha sido em Lisboa onde tinha sido sorteado um dos três prémios de 50 mil euros do primeiro concurso extraordinário de junho que premiou também contribuintes em Vila Franca de Xira e Melgaço. Sintra conquistou quatro prémios e Vila Franca de Xira ficou com três.

Estes prémios foram a forma encontrada para tornar “mais eficaz o combate à economia paralela”. Inicialmente, durante o Governo de Passos Coelho, em vez de títulos de dívida pública portuguesa eram automóveis, mais especificamente Audi A4 e A6 nos sorteios extraordinários, como o que acontece esta quinta-feira. A troca foi feita em abril, dois anos depois do lançamento da “Fatura da Sorte” que já premiou 155 contribuintes.

Foram entregues 118 Audi, sendo que Lisboa e Porto acabaram por ficar empatados na contabilização de “topos de gama” do Fisco com cada um destes a receber oito automóveis novos. Considerando os distritos, aí o resultado é diferente, com vantagem para a região de Lisboa – Sintra, Vila Franca de Xira e Amadora com seis, cinco e quatro Audi, respetivamente.

PUB

Comentários ({{ total }})

Lisboa, Sintra e Braga arrebatam 50 mil da “Fatura da Sorte”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião