Direto Conversa de robôs? Sophia quer ser cidadã. Han diz que é uma “questão de tempo”

No terceiro dia da maior feira de tecnologia do mundo, o palco do Altice Arena voltou a encher-se com grandes nomes do mundo do empreendedorismo, do CEO do Pinterest à comissária Vestager.

Depois de um primeiro dia de conferências, pitches e negócios, os empreendedores e investidores regressaram ao Parque das Nações para mais um dia de Web Summit. Esta quarta-feira, foi o CEO e cofundador do Pinterest a fazer as honras da casa. Isto, claro, depois do tradicional “bom dia” de Paddy Cosgrave. De seguida, também a comissária europeia Margrethe Vestager e o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair subiram ao palco do Altice Arena

Recorde aqui todas as intervenções deste terceiro dia da maior feira de tecnologia do mundo.

7 Novembro, 201810:28

Bom dia e seja muito bem-vindo ao terceiro dia da maior feira de tecnologia do mundo. Ao longo do dia de hoje, o ECO vai acompanhar em direto as intervenções dos grandes nomes do mundo do empreendedorismo que passarão pelo palco principal do Web Summit: do cofundador do Pinterest à comissária europeia da Concorrência, passando pelo presidente da Microsoft Corporation.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:31
O futuro da pesquisa é visual?
Depois dos bons-dias de Paddy Cosgrave, sobre ao palco Ben Silbermann, CEO e co-fundador do Pinterest.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:34
Pinterest vs Instagram
Como é que o Pinterest se diferencia do Instagram? O seu CEO diz que é uma plataforma que serve para planear e explorar hobbies e aspirações próprias e não tanto para comunicar com os demais internautas, o que é “raro”.
“É para os seus interesses pessoais em vez de ser para projetar uma certa imagem”, sublinha.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:35

Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:40
Como será o motor de busca do futuro?
“O Pinterest sempre foi visual”, começa por explicar Silbermann, sobre o seu interesse na pesquisa baseada em imagens. O empreendedor adianta que, nos últimos cinco anos, a plataforma tem investido neste tipo de tecnologia, trabalho que deu origem ao Pinterest Lens.
“Quando as pessoas usam o Pinterest Lens estão à procura de inspiração na sua vida”, nota o CEO, diferenciando o seu produto daquele oferecido pela Google, que serve, diz, para fazer “pesquisas mais informativas”.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:40

Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:46
key A Internet pode enriquecer a vida, em vez de a sugar?
“O nosso objetivo não é manter o utilizador online, é levá-lo a estar offline e fazer algo coisa”, sublinha Ben Silbermann, referindo assim que o Pinterest tem uma perspetiva positiva na discussão sobre a função da Internet na vida dos seus utilizadores.
Segundo o CEO, os internautas que usam o Pinterest sentem-se otimistas e inspirados, o que está implicado na própria natureza da plataforma: não está orientada para os outros, mas para os interesses próprios, reforça.
“As ferramentas tecnológicas devem fazer as pessoas sentirem-se felizes e ajuda-las a ter vida que querem ter”, enfatiza.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:53
Pinterest a caminho da bolsa?
“Estamos a ficar melhores e melhores a entender as preferências e gostos dos utilizadores. O nosso sonho é que um dia abram o computador e pensem que tudo aquilo foi personalizado para si”, acrescenta Silbermann, referindo tecnologias como a aprendizagem automática.
Quanto à saúde financeira do Pinterest, o CEO diz que tenciona levar a empresa para a bolsa, mas sublinha que ainda não há planos concretos para tal.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:54

Isabel Patrício
7 Novembro, 201810:56
Sobe agora ao palco Helen Chiang, studio head do Minecraft. A empreendedora vai falar sobre como manter a relevância ao longo dos anos.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:01
Minecraft? É o “próximo passo da evolução do design”
Helen Chiang começa por sublinhar que o Minecraft dá aos jogadores formas de partilhar a sua criatividade com os outros. “É o próximo passo da evolução do design”, reforça, defendendo que as “possibilidades são ilimitadas” ou melhor “limitadas apenas imaginação” dos jogadores.
De acordo com Chiang, 90% da atividade registada no jogo não está ligada sequer ao planeado pelos criadores do jogo, isto é, está ligadas às histórias contadas autonomamente pelos jogadores.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:05

O Minecraft “junta jogadores de todos os países”

“Não é só para meninos, não é só para meninas e não é só para crianças”, nota Chiang. Segundo a responsável, há até jogadores na Antárctica.
Além disso, a empreendedora enfatiza que este jogo pode ser uma ótima ferramenta educacional, nomeadamente ao nível da escrita de código. “Este tipo de aprendizagem interdisciplinar é fundamental”, reforça. Isto sobretudo num mundo em permanente mudança e em que serão criadas “setores inteiramente novos”.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:12

Como anda a indústria tecnológica?

É esta a pergunta a que tentarão responder Sean Rad, do Tinder, Dick Costolo, da 01 Advisors, e JP Mangalindan, da Yahoo Finance.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:20
key Twitter e Trump
“O Twitter é fantástico a possibilitar uma conexão direta com as pessoas. Acho que foi o Obama a percebê-lo primeiro”, começa por explicar Dick Costolo, antigo CEO dessa plataforma.
O empreendedor sublinha, por outro lado, que não cabe ao Twitter “resolver as disfunções da sociedade”. Isto quando questionado sobre o uso “abusivo” de Donald Trump. “A plataforma é apenas responsável por não amplificar essas disfunções”, defende.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:25
Costolo elogia “transparência” do Twitter
Que empresas estão atualmente a fazer o seu trabalho bem? Dick Costolo identifica o Twitter e elogia a “transparência” do atual CEO da plataforma, Jack Dorsey. “Estão a ter a abordagem correta: de modo público e não atrás de portas fechadas”.
Jean Rad prefere não escolher uma empresa concreta.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:29
Empresas têm de se preparar para ouvir todos trabalhadores
Sobre o mercado de trabalho, o CEO da Tinder lembra que, no ambiente atual (repleto de ferramentas digitais de expressão), as empresas têm que estar preparadas para ouvir as vozes de todos, em todos os departamentos e cargos.
Costolo acrescenta que tais companhias são mesmo mais propícios ao sucesso, porque, diz, nunca se sabe de onde vêm as melhores ideias.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:32

key Conselhos a empreendedores?

Se pudessem dar apenas um conselho aos novos empreendedores, o que diriam?
“É sempre difícil. Com 1, 100 ou 1.000 pessoas. Continua a trabalhar e olhar para a frente”, salienta Costolo.
“Vais ter sempre obstáculos na vida, como reages a eles é que define o negócio”, nota, por outro lado, Rad. “Se estás a fazer o que amas, vais tornar-te resiliente”, acrescenta o primeiro.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:34

E agora um momento dedicado às novidades que irão chegar ao mercado ainda antes do Natal. Os melhores reviewers do mundo estão no palco do Web Summit para avaliá-los.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:38

Novo iPhone? “Parece o mesmo telemóvel”

A opinião dos três reviewers presentes no palco é de o novo iPhone, anunciado há poucas semanas é demasiado parecido com o anterior. “Não acham que chegou o momento para mudar o design?”, desafia Kris Carlon, da Android Authority.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:48
Pixel 3? Especialistas divididos
Quando ao Pixel 3 da Google, Carlon defende que este telemóvel tem a câmara fotográfica “mais fiável” do mercado, isto é, com este equipamento, diz o especialista, o utilizador tem a certeza de que tirará boas fotos todas as vezes. “A questão é que tem apenas uma lente”, sublinha Tom Honeylands, da The Tech Cheap.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201811:59

Margrethe Vestager, a comissária europeia para a Concorrência, toma agora a palavra.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:06

keyPrecisamos de saber que podemos confiar na tecnologia”

“A nossa democracia digitaliza-nos”, começa por notar Vestager. A comissária europeia diz que esta “revolução tecnológica” tem sido uma “montanha-russa”, porque nunca se sabe o que vem aí e acrescenta que um dos principais desafios é garantir que essas mudanças não ameaçam a segurança das pessoas.
“Com imensos poderes vêm imensos riscos”, sublinha.
Margrethe Vestager diz ainda que “sem concorrência, os consumidores não serão bem servidos”, referindo a concentração atual de dados em poucas e grandes empresas.
“Precisamos de saber que podemos confiar na tecnologia e que as empresas trazem soluções para nós e não para nos ameaçar”, defende a responsável e refere que essa confiança tem sido debilitada. “As boas notícias é que as regras podem ajudar-nos a resolver esse problema”.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:10
Regras como estímulo à inovação
“É verdade que o mundo digital vive de inovação e é verdade que se consegue inovar sem regras, mas a inovação que queremos não é a que e a conseguida através da ultrapassagem de regras”, sublinha Vestager. A comissária defende também as regras podem até servir de estímulo à inovação, desafiando os empreendedores.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:12
Vestager sobre a Google
No ano em que Bruxelas aplicou uma multa histórica à Google, a comissária europeia nota que, ainda que a gigante tenha dado muito à humanidade, não poderia passar impune ao ter ameaçado a concorrência.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:13

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:18

“A tecnologia deve servir-nos e ajudar-nos”

“Precisamos de mais. Precisamos de proteger valores fundamentais. Precisamos de proteger a nossa privacidade”, enfatiza ainda a comissária europeia.
Vestager sublinha que os cidadãos são os verdadeiros donos dos seus dados e como tal devem ter o controlo sobre o que lhes acontece.
“A tecnologia deve servir-nos e ajudar-nos a proteger”, conclui a responsável.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:18

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:24

No palco estão agora Kristen Garcia Dumont, CEO da MZ, e Emmett Shear, CEO da Twitch. As suas intervenções tem como tema os videojogos e o seu impacto social.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:28
Videojogos estimulam liderança, diz CEO da MZ
Kristen Garcia Dumont sublinha que os videojogos podem promover o desenvolvimento de certos valores como o de liderança.
Já Emmet Shear sublinha que, por ter sido integrado na família Amazon, o Twitch está a conquistar cada vez mais um público mais amplo.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:32
Liberdade de expressão? “Nós somos uma comunidade”
“O Twitch não é regido pela liberdade de expressão. Somos uma comunidade”, esclarece Shear, questionado sobre como moderar o comportamento dos jogadores.
Garcia Dumont corrobora a ideia e acrescenta que, na MZ, a violação de uma das regras comunitárias pode significar a expulsão de um dos videojogos desta empresa.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:33

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:36

Como vai mudar a indústria dos videojogos em cinco anos?

Que mudanças esperam ver na indústria, nos próximos cinco anos? “Mais mulheres”, diz Garcia Dumont. O comentário é recebido com alguns aplausos. “Mais inovação”, responde, por sua vez, o CEO do Twitch.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:37

Para fechar a manhã no palco central do Web Summit, o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair toma a palavra.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:42
Ida às urnas nos EUA não revelou “grande onda de mudança”
Tony Blair começa por ser questionado sobre a ida às urnas que aconteceu, na terça-feira, nos Estados Unidos.
“Obviamente uma mudança no Congresso vai colocar alguns problemas a Donald Trump”, sublinha o político. Ainda assim, Blair reconhece que não aconteceu “a grande onda de mudança que os democratas anteciparam” e adianta que o desfecho das eleições de 2020 ainda está, por isso, inteiramente em aberto.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:50
Os próximos meses da política norte-americana
“Tentar prever Donald Trump é…”, Tony Blair fica sem palavras e leva audiência à gargalhada. O ex-primeiro-ministro britânico perspetiva que o Presidente norte-americano irá mesmo “trabalhar com os democratas” em alguns pontos, apesar de em outros continuar a defrontá-los abertamente.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:50
key Ida às urnas nos EUA não revelou “grande onda de mudança”
Tony Blair começa por ser questionado sobre a ida às urnas que aconteceu, na terça-feira, nos Estados Unidos.
“Obviamente uma mudança no Congresso vai colocar alguns problemas a Donald Trump”, sublinha o político. Ainda assim, Blair reconhece que não aconteceu “a grande onda de mudança que os democratas anteciparam” e adianta que o desfecho das eleições de 2020 ainda está, por isso, inteiramente em aberto.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:54
Acordo entre EUA e Irão?
Sobre as relações dos Estados Unidos com o Irão, Tony Blair diz que um acordo só poderá ser fechado depois de se discutirem questões como a natureza desse regime e as suas políticas.
“A política norte-americana está focada no enfraquecimento do regime iraniano”, nota.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:54

Isabel Patrício
7 Novembro, 201812:59

key Brexit? “Estou 100% contra”

“Estou 100% contra o Brexit”, garante Tony Blair, uma declaração que é recebida com aplausos. “Até ao final, vou tentar pará-lo e acho que é possível parar”, reforça, referindo que esse divórcio é nefasto tanto para o Reino Unido como para a União Europeia.
Tony Blair defende que deverá ser feito um segundo referendo. “O acordo que Theresa May está a tentar fechar tenta contornar o Brexit, mas não há modo de contornar o Brexit”, reforça. O ex-primeiro-ministro nota ainda que só unidas podem estas duas potências proteger os seus valores.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201813:05
EUA e UE contra China?
No que diz respeito à possibilidade de se aplicar um imposto digital às gigantes tecnológicas, Tony Blair sublinha que é necessário “regulação específica” para estas empresas. Ainda assim, salienta que é preciso garantir que se estimula a inovação.
O ex-primeiro-ministro britânico sugere ainda uma aliança transatlântica sobre esta matéria de modo a enfrentar os “avanços agressivos” da China. “É melhor que os europeus e os norte-americanos reconheçam que ainda têm muito em comum”, conclui.
Isabel Patrício
7 Novembro, 201813:07

Terminam assim os painéis desta manhã, no palco central do Web Summit. Nós voltamos às 14h00 com mais intervenções de grandes nomes do mundo da tecnologia. Até já e bom almoço.

Isabel Patrício
7 Novembro, 201814:01

Estamos de volta ao palco principal para os painéis da tarde. Por enquanto, algumas startups apresentam os seus projetos. Mas já falta pouco para Lisboa receber o regresso de Sophia, a robô que, já no ano passado, esteve no Web Summit.

(ah, e sim, Sophia entrou primeiro em palco – antes dos restantes oradores…)

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:05

“É bom estar de volta”. Foi esta a primeira frase de Sophia, no palco do Web Summit. A plateia está, ao mesmo tempo, em frente ao palco para fotografar de perto os robôs criados por Ben Goertze.

“Eu estou feliz. Eu estou triste”, disse a robô.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:10

“Estou a olhar para a direita. Estou a olhar em frente”, diz Sophia. O seu criador explica: “Estamos a tentar trabalhar estas questões. O que precisamos é de conhecimento que cruze a perceção do robô”.

“Para onde estás a olhar, Sophia? Olha para mim”, diz Ben. “Sophia é uma estrela”, garante o seu criador.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:15

Ser cidadão? É tudo uma questão de tempo, diz o robô

Lado a lado, em palco, e acompanhados por Ben, Sophia e Han conversam sobre a possibilidade de serem considerados “cidadãos”. Se, por um lado, Sophia volta a falar nessa possibilidade, Han garante: “É uma questão de tempo”.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:18

A SingularityNET lançou, no Web Summit, Singularity Studio, uma plataforma de inteligência artificial.

“Quisemos criar um ecossistema descentralizado de inteligência artificial para o qual qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, pode contribuir”, explica Ben sobre o novo projeto relacionado com a SingularityNET.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:21

“Estamos a ficar sem tempo”, alerta Ben. Sophia revira os olhos e mexe a cabeça. “Queres dizer alguma coisa? Sophia?…”
Segundos de pausa e uma resposta. “Espero ver-vos novamente”, diz a robô.
“Algum pensamento ou sabedoria robótica para partilhar”, questiona Ben a Han, do lado esquerdo do palco que, finalmente, pode ver-se da plateia. Antes, centenas de pessoas fotografavam, de perto os robôs.

“Obrigada por me convidarem para o Web Summit. Espero rever-vos em breve”, responde o robô.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:25

Depois de Sophia e Han, é a vez de Alexander Wang, criador de moda, subir ao palco principal. Para acompanhar o profissional, Isabel Hilton da Chinadialogue.com.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:27

“Queremos saber exatamente como os nossos clientes compram”, explica o criador de moda, cujo processo passa por mudar para um “mindset tecnológico”, explica.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:33

No painel “Moda, uma experiência de utilizador”, o criador de moda que trabalha em nome individual falou dos desafios e das alterações que a tecnologia trouxe a sua marca.

“Olhando para as grandes marcas de lifestyle norte-americano, creio que partilho alguns dos valores mas contamos uma história diferente”, diz. “Hoje trata-se de dizer: sou daqui mas vejo a moda e o lifestyle como um luxo de todos os dias. É subjetivo e volátil mas quero fazê-lo com beleza”, acrescenta o criador de moda.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:37

Coleções de impacto

Alexander Wang falou também da sua última coleção, “Immigrant Americana”, que reflete a mistura de culturas que foram influenciando o criador ao longo dos anos de trabalho em moda.
Quando à preponderância dos consumidores chineses, por exemplo, Alexander Wang diz que esse trabalho também faz parte de “perceber o nosso negócio”. “Às vezes não basta desligar a ficha da tomada. É preciso percebermos as coisas, olharmos para o mundo de outra forma”, afirma o criador.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:40

Alexander Wang tem trabalhado internamente na área da diversidade. “Orgulho-me de dizer que 80% das pessoas com quem trabalho são mulheres”, diz.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:44

Ray Dalio é o senhor que se segue, o fundador da Bridgewater Associatives vem a Lisboa falar sobre criar uma cultura de transparência radical.

“Na vida existem três fases: a primeira, em que somos dependentes. A segunda, trabalhamos, aprendemos muito e os outros estão dependentes de nós. Na terceira, na qual eu estou, na qual eu já fiz coisas e espero agora que outros me ajudem a fazer mais”, explica.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:47

Segundo os princípios básicos de Ray Dalio, os falhanços são importantes para o progresso uma vez que se pode aprender muito com eles.

“Saber os objetivos, onde queremos chegar, e ter isso bem claro é outro dos passos para manter o foco”, explica. “A vida é um jogo que nos desafia a sermos mais criativos na maneira como resolvemos os problemas”, acrescenta o fundador da sociedade gestora de investimentos.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201814:52

“A arrogância fez com que eu pensasse sobre se eu estava certo ou errado” e, “com isso, aumentou a minha probabilidade de estar certo”, disse ainda Ray Dalio.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201815:01

Cultura, é assim tão importante?

“Porque crescemos, construímos uma série de ferramentas para conseguir trabalhar a cultura dentro da empresa”, conta Ray.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201816:55

A partir das 17h há semi-final de pitch do Web Summit, no palco principal do evento. No ECO, vamos acompanhar o apuramento dos finalistas!

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201817:05

Dos 16 selecionados no conjunto de 170 startups, sairão três finalistas que poderão arrecadar o prémio final. A final será amanhã, no final do último dia de Web Summit.

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:00
O jurado em palco vai avançar os pitch de acordo com cinco critérios essenciais:
*Produto
*Disrupção
*Finanças
*Equipa
*Qualidade do Pitch
As startups a concurso são projetos que receberam menos de 3 milhões de financiamento.

Entre os semifinalistas estão:

Aristotle
Coinbundle
SnapCall
Vantik
Code Control
Waldo
Uizard
Zenaton
OpSeeker
Factmata
FarmCloud (Portugal)
Wayve
Poseidon
The Pasta Haters
Hafnium Labs
lvl5


Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:03

Dentro de cerca de 30 minutos serão conhecidas as três startups que vão disputar a final do concurso de pitch amanhã, no final do último dia do Web Summit.

A organização já tem disponíveis as candidaturas para a edição do evento em 2019. As startups podem concorrer aqui.
Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:12

E os finalistas são…

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:12

lvl5

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:12

Wayve

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:12

FactMata

Mariana de Araújo Barbosa
7 Novembro, 201818:13

As startups finalistas vão estar no palco principal amanhã, cerca das 12h30, para disputar a final do concurso de pitch. E o ECO estará a acompanhar tudo.

Por hoje é tudo: o ECO volta amanhã com novidades do último dia de Web Summit. Venham connosco!
Mariana de Araújo Barbosa

Comentários ({{ total }})

Conversa de robôs? Sophia quer ser cidadã. Han diz que é uma “questão de tempo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião