5 coisas que vão marcar o dia

Assembleia discute alojamento local, sigilo bancário e devedores da banca. No mesmo dia, a Sonae presta contas e comemoram-se quatro anos desde que terminou o resgate financeiro ao país.

O dia vai ser marcado por vários temas discutidos na Assembleia da República, nomeadamente o alojamento local, o sigilo bancário e ainda os devedores da banca. Ainda esta quinta-feira, é dia de a Sonae apresentar resultados referentes ao primeiro trimestre do ano, ao mesmo tempo que se comemoram quatro anos do fim do resgate financeiro ao país.

Alojamento local discutido na Assembleia

Esta quinta-feira, os representantes do Airbnb, da Homeaway e da Associação de Hostels vão estar na Assembleia da República para discutirem pontos relacionados com o alojamento local. Recorde-se que, esta terça-feira, o presidente da Câmara de Lisboa defendeu no parlamento a atribuição de “vastos e amplos poderes” aos municípios para que possam regular o alojamento local, propondo quotas nos prédios e o pagamento de cauções na capital.

Agendamento potestativo do Bloco de Esquerda sobre sigilo bancário

No passado dia 9 de maio, durante o debate quinzenal, Catarina Martins anunciava um agendamento potestativo do Bloco de Esquerda para esta quinta-feira, cujo tema será o sigilo bancário. Nesse dia, a deputada questionou António Costa “se o Governo vai permanecer calado sobre o sigilo bancário em nome do Presidente da República até quando o Presidente da República está a exigir mudanças”. Como resposta, o primeiro-ministro adiantou que não ia “comentar em público as conversas” entre o Executivo e o chefe de Estado. Garantiu ainda que “quando entender que há condições políticas para retomar a legislação que foi vetada oportunamente pelo Presidente da República, o Governo retomará a iniciava legislativa”.

Devedores da banca em discussão nas comissões de inquérito

Esta quinta-feira, o tema dos devedores da banca volta a dar que falar. Após o Plenário, as comissões de inquérito vão discutir as últimas questões que têm estado à volta deste tema. Na semana passada, o Bloco de Esquerda apresentou um projeto de lei para reforçar os poderes das comissões parlamentares de inquérito no acesso a dados bancários, querendo ainda que o Banco de Portugal divulgue anualmente os grandes devedores em incumprimento do sistema bancário. Esta foi uma das duas iniciativas legislativas apresentadas por Mariana Mortágua nessa altura.

Foi há quatro anos que terminou o resgaste financeiro a Portugal

Em abril de 2011, José Sócrates anunciou ao país o pedido de resgate financeiro. Três anos depois, terminava o resgate. Em pouco mais de 30 anos, Portugal já pediu três vezes um pedido de assistência financeira: 1977, 1983 e 2011. O país deixou, assim, de ter uma avaliação de “risco elevado” (marcada com a cor vermelha), segundo um documento do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), divulgado em abril do ano passado. Esta quinta-feira, faz quatro anos que terminou o último resgate financeiro pedido pelo país.

Sonae presta contas referentes ao primeiro trimestre do ano

A empresa liderada por Ângelo Paupério e Paulo Azevedo vai anunciar esta quinta-feira os resultados referentes aos primeiros seis meses do ano. Recorde-se que, no ano passado, a Sonae apresentou com um resultado líquido de 166 milhões de euros, representando uma queda de 22,9% face ao ano anterior, segundo o comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião