Passos Coelho sai do Parlamento após congresso do PSD

O ainda presidente do PSD vai deixar de ser deputado em fevereiro. As eleições diretas que vão escolher o seu sucessor acontecem este sábado.

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, discursa durante a festa anual do PSD no Algarve no Pontal, Quarteira, 13 de agosto de 2017. LUIS FORRA/LUSA

Pedro Passos Coelho anunciou ao grupo parlamentar do PSD esta quinta-feira que vai deixar de ser deputado após o congresso nacional do partido que acontece a 16, 17 e 18 de fevereiro, apurou o ECO. A renúncia ao mandato de deputado deverá acontecer quando houver uma nova comissão política e um novo conselho nacional. Este sábado os mais de 70 mil militantes com quotas pagas vão escolher entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes.

Foi a 3 de outubro que o ex-primeiro-ministro anunciou que não se ia recandidatar à liderança do PSD na sequência do resultado das eleições autárquicas. Após um resultado negativo em 2013, os social-democratas continuaram em queda, tendo piores resultados nas principais câmaras do país como a de Lisboa e Porto. Pedro Passos Coelho reconheceu que o PSD teve “um dos piores resultados de sempre”.

O ainda líder dos laranjas irá assim deixar a política ativa após o congresso nacional de fevereiro. Logo após ter anunciado a sua decisão de não se recandidatar, o Conselho Nacional do PSD marcou eleições diretas para 13 de janeiro e o congresso para 16, 17 e 18 de fevereiro. A corrida à liderança do maior partido da oposição é entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes. Os militantes decidem já este sábado.

Comentários ({{ total }})

Passos Coelho sai do Parlamento após congresso do PSD

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião