Impresa vende Visão e outras revistas a Luís Delgado por 10,2 milhões de euros

Desde 1 de janeiro que a propriedade de todas as revistas do grupo Impresa passaram para a Trust in News, do empresário Luís Delgado. Grupo só fica com o Expresso e a Blitz.

Luís Delgado (à esquerda) e Francisco Pedro Balsemão (à direita), no momento da assinatura do “contrato de transmissão de estabelecimento comercial”.Impresa

A Impresa IPR 3,93% já concluiu o processo de venda da maioria revistas do grupo à Trust in News, empresa detida a 100% pelo empresário Luís Delgado. Em causa, títulos como a Visão e a Caras, mas também as publicações Activa, Caras Decoração, Courrier Internacional, Exame, Exame Informática, Jornal de Letras, TeleNovelas, TV Mais, Visão História e Visão Junior. O grupo mantém o semanário Expresso e a revista Blitz, especializada em cultura e música.

A Impresa começou por não divulgar o valor do negócio quando comunicou a informação esta quarta-feira aos mercados, logo após o encerramento da bolsa de Lisboa. No entanto, já ao final da tarde, acabou por emitir nova informação, onde refere: “O valor da alienação acordado é de 10,2 milhões de euros, mas o impacto contabilístico ainda não está totalmente avaliado. Decorrente deste valor, a Impresa estima incorrer em imparidades do goodwill, que estão em fase de quantificação, de custos de reestruturação, para além da avaliação do impacto fiscal.” A empresa garante ainda que o impacto contabilístico da operação nas contas anuais será “oportunamente” revelado.

A transmissão da propriedade destes negócios teve efeito esta segunda-feira, 1 de janeiro. Numa nota enviada à comunicação social, o grupo acrescenta ainda que, nos “próximos meses”, estas publicações vão continuar “a funcionar no edifício da Impresa em Paço de Arcos”, como forma de “facilitar a mudança”. “Iniciamos hoje um novo ciclo no grupo Impresa, no qual seremos mais ágeis, mais fortes e estaremos mais preparados para o futuro”, disse Francisco Pedro Balsemão, líder da dona da SIC, citado em comunicado.

Com esta alienação de ativos, transitam para a Trust in News “todos os trabalhadores da Impresa Publishing afetos às marcas alienadas, incluindo jornalistas, gráficos e comerciais” e que “foram contratados outros que pertencem à estrutura da organização”, acrescenta a empresa de Francisco Pedro Balsemão. Segundo a Lusa, estão em causa 180 trabalhadores que passaram, desde o início do ano, a integrar este grupo de media. Mafalda Anjos, até aqui a diretora da Visão, passará a assumir as funções de publisher dos 12 títulos comprados por Luís Delgado.

Citado pela agência Lusa, o presidente da Trust in News disse que “estas revistas, além de serem quase todas líderes de mercado e títulos de reconhecido valor para milhares de leitores, são também um bom negócio, que fatura muitos milhões de euros e tem EBITDA [resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações] positivos interessantes”. “Acredito que as revistas em papel têm futuro, apesar do crescimento do digital, onde estes títulos também se posicionam e vão continuar a crescer. E acredito, acima de tudo, que se pode criar ainda mais valor em redor destas marcas prestigiadas e de referência”, indicou o gestor.

Desta feita, a Trust in News passa a ser “o maior grupo de imprensa em Portugal”, refere um comunicado emitido pela empresa, citado pela Lusa. A empresa conta assim com “12 títulos, com uma circulação conjunta de 326 mil exemplares, segundo o último relatório da APCT [Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação], e um universo de leitores que ultrapassa os 1,7 milhões, segundo os dados do Bareme Imprensa, além de 1,347 milhões de seguidores no Facebook e 114 mil no Instagram”.

(Notícia atualizada às 19h09 com informação do montante envolvido na operação)

Comentários ({{ total }})

Impresa vende Visão e outras revistas a Luís Delgado por 10,2 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião