Martinhal vai abrir mais um hotel em Lisboa

  • ECO
  • 11 Setembro 2017

O grupo hoteleiro, que já está presente no Chiado, Cascais, Sagres e Quinta do Lago, vai construir mais um hotel. Desta vez, no Parque das Nações. As portas devem abrir em 2020.

O grupo Martinhal vai abrir mais um hotel em Lisboa. Desta vez, o local escolhido foi o Parque das Nações e as portas devem abrir em 2020. O grupo hoteleiro já está presente na capital, nomeadamente no Chiado e em Cascais, mas também tem empreendimentos mais a sul, em Sagres e na Quinta do Lago.

Sempre adorámos essa zona. Sou de Singapura e adoro organização. É bom para quem queira uma experiência contemporânea de Lisboa”, afirma a fundadora do grupo, Chitra Stern, ao Jornal de Negócios (acesso pago). Segundo avança o jornal, o Martinhal demorou quatro anos a decidir onde seria o novo espaço e a escritura foi feita no início deste ano. Quanto ao investimento em causa, Chitra Stern não deu números, já que é tudo muito recente.

"Sempre adorámos essa zona. Sou de Singapura e adoro organização. É bom para quem queira uma experiência contemporânea de Lisboa.”

Chitra Stern, fundadora do grupo hoteleiro Martinhal

Para a fundadora do grupo, o Parque das Nações é uma boa localização pela sua proximidade ao aeroporto e ponte Vasco da Gama, o que permite uma ligação mais direta às unidades hoteleiras no Algarve. Ao todo, conta que sejam construídos 170 a 180 alojamentos turísticos nesta unidade, com “muita oferta para as famílias”, como é o caso do Pavilhão do Conhecimento e do Oceanário de Lisboa.

“Não temos capitais de risco ou fundos de investimento envolvidos. Queríamos manter desta maneira e estamos a conseguir”, refere Chitra Stern, que lembra que têm optado pela exploração no regime de apartamentos turísticos. Para além de permitir “controlar a qualidade” da oferta, diz, também é uma forma de responderem às exigências do mercado, que está agora a enfrentar uma nova realidade: o alojamento local. Para a fundadora do Martinhal, é um erro bloquear plataformas como o Airbnb. “Acho que não devemos bloquear o Airbnb. Isso seria uma vergonha e um erro para a economia de Lisboa e do país.”

Uma aposta que se justifica cada vez mais tendo em conta o números crescentes do turismo. Segundo secretária de Estado do Turismo, a Portugal deverá receber, pelo menos, 22 milhões de turistas. “O INE, ao reativar a Conta Satélite do Turismo, passou a contabilizar os turistas que ficaram não só em hotéis mas também em estabelecimentos de alojamento local, espaço rural e turismo de habitação. Com estes números – no ano passado ultrapassámos os 21 milhões de turistas -, diria que, com alguma previsão conservadora, ultrapassaremos os 22 milhões de turistas neste ano”, avançou Ana Mendes Godinho, ao DN/Dinheiro Vivo.

PUB

Comentários ({{ total }})

Martinhal vai abrir mais um hotel em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião