Furacão Irma a chegar. Petróleo volta a disparar

  • ECO
  • 5 Setembro 2017

Depois do furacão Harvey ter afetado a produção petrolífera nos EUA, o Irma volta a assolar a região. Ainda não chegou às plataformas, mas já está a fazer subir o preço do petróleo.

A Florida declarou o estado de emergência depois do furacão Irma ter intensificado os seus ventos, estando a ser classificado como um furacão de nível cinco, o máximo na escala. É o segundo furacão registado em território norte americano no espaço de uma semana, levando, tal como o Harvey, a uma subida expressiva dos preços do petróleo nos mercados internacionais. As cotações sobem mais de 3%.

Cada vez mais próximo das ilhas das Caraíbas, os ventos do furacão estão cada vez mais fortes: chegam aos 289 quilómetros por hora. De acordo com o Centro de Furacões, com sede em Miami, o Irma encontra-se a cerca de 440 quilómetros da ilha de Antígua e está a dirigir-se para as ilhas de sotavento (localizadas entre as Ilhas Virgens e Trinidad, nas Antilhas).

Estima-se que nos próximos dois dias o furacão continue a aumentar a sua intensidade e o Centro de Furacões adverte que “se tornou um furacão de categoria 5, extremamente perigoso”. E há receios de que possa, tal como o Harvey, encaminhar-se para o Golfo do México, onde está a produção de petróleo dos EUA.

Uma das consequências desta nova ameaça é a escalada do preço do petróleo, que neste momento está a cotar nos 53,57 dólares, o que representa uma subida de 2,37%, em Londres. Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate, avança 3,26% para 48,84 dólares, prolongando a tendência com o Harvey. Mais do que o petróleo, o Irma está a fazer disparar o preço do sumo de laranja. Sendo a Florida o maior produtor do mundo, as cotações estão a subir quase 7%.

Com a passagem do furacão Harvey pelo Texas e Louisiana, várias refinarias e oleodutos viram-se obrigados a encerrar a atividade temporariamente, o que correspondeu a uma quebra de um quinto da capacidade de refinaria dos Estados Unidos. Segundo dados da Bloomberg, o furacão Harvey causou inundações torrenciais que fizeram perder 19% da capacidade diária de produção petrolífera norte americana. Estima-se ainda que o furacão Irma vá prejudicar essa recuperação.

O Centro de Furacões prevê que o Irma se mantenha no nível 4 ou 5 nos próximos dias e a sua trajetória ainda é incerta, no entanto, o Haiti, a República Dominicana, Cuba, Porto Rico, as Bahamas, as Ilhas Turcas e Caicos, as Ilhas Virgens Britânicas e as Ilhas Virgens Americanas poderão estar no caminho deste fenómeno, antes de atingir os Estados Unidos.

PUB

Comentários ({{ total }})

Furacão Irma a chegar. Petróleo volta a disparar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião