Empresário Pedro Almeida compra fundo da Comporta. Também quer parte agrícola

O empresário do setor petrolífero quer transformar a Comporta num "resort exclusivo e altamente atrativo para o mercado internacional". Não é revelado o valor da operação.

Pedro Almeida já finalizou a compra do fundo Herdade da Comporta FEIIF. O empresário ficou com 59,09% do fundo de investimento que gere os projetos turísticos e imobiliários daquela zona, até aqui detido pela já falida Rioforte, e vai ainda apresentar uma proposta para comprar também a parte agrícola da Comporta.

O anúncio foi feito, esta sexta-feira, pela Ardma, a holding de investimentos controlada por Pedro Almeida, e vem confirmar a notícia avançada pelo ECO em maio. “A Ardma, holding de investimentos pertencente ao empresário Pedro de Almeida, assinou, no passado dia 10 de julho, um contrato de compra e venda que prevê a aquisição pela Ardma de 59,09% das unidades de participação do Fundo Herdade da Comporta FEIIF”, com recurso a capitais próprios do investidor, refere o comunicado.

O objetivo do empresário é transformar a Comporta num resort exclusivo e altamente atrativo para o mercado internacional“, pode ler-se no comunicado enviado esta tarde às redações, que não revela o valor da operação.

A operação está ainda dependente da aprovação por parte das autoridades do Luxemburgo (que estão a tratar do processo de insolvência da Rioforte), de Portugal e da Suíça. Depois de concretizado o negócio, Pedro Almeida passará a deter 1.370 hectares, além de cerca de 650 mil metros quadrados de construção aprovados.

O empresário de 72 anos, que já tinha admitido ao ECO que o objetivo é comprar também a Herdade da Comporta — Atividades Agrosilvícolas e Turísticas, a empresa que gere os arrozais, confirma agora que vai apresentar uma proposta pela parte agrícola da Comporta. “Considerando que o potencial dos ativos do Fundo HdC está intrinsecamente ligado ao potencial dos ativos detidos pela Herdade da Comporta – Atividades Agrosilvícolas e Turísticas, a estratégia da Ardma inclui a intenção de apresentar proposta no processo de compra de uma participação maioritária nesta empresa, que detém mais de 10 mil hectares, o que permitirá a preservação das condições ímpares da Herdade da Comporta”, refere o comunicado.

“Nos próximos três meses, serão ultimados pormenores da operação, nomeadamente algumas condições que permitirão chegar ao seu fecho, estando uma equipa polivalente a trabalhar nos vários temas”, detalha ainda o empresário.

Comentários ({{ total }})

Empresário Pedro Almeida compra fundo da Comporta. Também quer parte agrícola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião