Medicamento: funcionários da agência escolheram Lisboa

  • ECO
  • 13 Julho 2017

Governo avança com Porto. Mas um inquérito interno diz que Lisboa é a vencedora nas preferências dos funcionários da Agência Europeia do Medicamento.

Portugal concorre com o Porto para a Agência Europeia do Medicamento mas era para Lisboa que a maioria dos 900 funcionários da EMA queriam ir. É este o resultado de um inquérito interno realizado na semana passada sobre as várias cidades candidatas, noticia o Expresso [acesso pago].

“Na semana passada, foi feito um inquérito interno e Lisboa saiu largamente vencedora comparativamente com Milão, Copenhaga, Lille e outras cidades concorrentes”, afirma o presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), João Almeida Lopes, ao Expresso.

Já o gabinete de comunicação da EMA confirmou a existência de inquéritos para perceber as expectativas dos funcionários face à mudança da agência, mas salienta que os resultados não foram publicados.

Os laboratórios também defendiam Lisboa e agora estão em silêncio, depois de o Governo ter decidido em Conselho de Ministros avançar com o Porto. O regulador Infarmed também não comenta.

António Vaz Carneiro, direito do Instituto de Medicina Baseada na Evidência, da Faculdade de Medicina de Lisboa, prefere o Porto, para contrariar o centralismo, mas acredita que Lisboa estava mais bem preparada. E João Goulão, que presidiu durante dois mandatos ao Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência, também afirma que a capital seria mais competitiva.

PUB

Comentários ({{ total }})

Medicamento: funcionários da agência escolheram Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião