5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

O crescimento da economia portuguesa, mas também a dos restantes países europeus, estará em foco num dia em que do outro lado do Atlântico Janet Yellen enfrentará o Senado dos EUA.

O PIB de Portugal, mas também dos restantes países da Europa, vai centrar as atenções dos investidores logo no arranque de um dia em que serão também conhecidos tanto os dados de concessão de crédito à economia nacional, tal como os do malparado. Do outro lado do Atlântico os investidores vão estar alerta sobre o que dirá Janet Yellen, a presidente da Reserva Federal dos EUA, na apresentação do relatório semestral de política monetária.

Quanto cresceu o PIB de Portugal?

É hoje. No mesmo dia em que o Eurostat revela a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) dos países europeus, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga esta terça-feira a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais referente ao quarto trimestre do ano passado, apresentando também a evolução do PIB no conjunto de 2016. E as estimativas dos analistas consultados pela Lusa apontam para um crescimento de 1,3%, o que caso se confirme revela um abrandamento face ao ano anterior, embora fique ligeiramente acima do estimado pelo Governo nas contas para 2017.

Malparado: Vai em quanto?

Vão ser reveladas as estatísticas de instituições financeiras monetárias, referentes ao último mês do ano passado. Com estes dados, que serão apresentados pelo Banco de Portugal, será conhecida a evolução da concessão de crédito pelos bancos às empresas e às famílias. Isto ao mesmo tempo que se conhece a evolução do malparado. Em novembro, o crédito de cobrança duvidosa encolheu tanto nas empresas (que estava em 16,4% dom total) como nas famílias. Ao mesmo tempo é apresentado o relatório da Central Responsabilidade Crédito onde se ficará a saber quantas famílias estão em incumprimento com os créditos.

CGD: Uma audição e um ponto de situação

A Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), bem como à gestão do banco, vai para mais uma ronda. Desta vez, os deputados vão ouvir o Inspetor-Geral das Finanças, Vítor Miguel Rodrigues Braz. Depois de mais esta audição será feito o ponto de situação dos trabalhos. Era suposto os trabalhos prolongarem-se por mais 60 dias, mas o PS, Bloco de Esquerda (BE) e PCP decidiram encurtar esta comissão.

Fed. Yellen enfrenta o Senado

Na primeira reunião de política monetária de 2017, a Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos optou por não mexer nos juros de referência da maior economia do mundo. No entanto, reconheceu o aumento da confiança dos consumidores e empresários após a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais. Neste sentido, é sempre grande a expectativa dos investidores sobre o que dirá Janet Yellen quando se apresentar hoje perante o Senado para apresentar o relatório semestral de política monetária.

Onde estão a investir os fundos?

Muitos pequenos investidores procuram dicas sobre onde investir. E as apostas dos grandes investidores são, muitas vezes, um bom guia. Por isso, muitos estarão atentos aos documentos que os gestores de fundos vão revelar ao regulador do mercado de capitais norte-americano, a SEC. Estes fundos, que gerem mais de 100 milhões de dólares em ações, têm até hoje para entregar os documentos que mostram as suas principais apostas no final de 2016.

PUB

Comentários ({{ total }})

5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião