Volatilidade em Nova Iorque reflete dia de incerteza

Numa sessão de extrema volatilidade, o principal índice norte-americano ainda conseguiu avançar ligeiramente. Deutsche Bank penalizado pelos prejuízos graves apresentados esta quinta-feira.

Wall Street divagou entre perdas e ganhos esta quinta-feira, numa sessão de grande volatilidade que, ainda assim, encerrou com o principal índice a avançar timidamente. Mas já lá vamos, até porque, uma vez mais, a incerteza pairou sobre os investidores depois de a Reserva Federal norte-americana ter decido manter os juros na quarta-feira, sem deixar pistas sobre como se irá comportar daqui para a frente.

Foi neste contexto que o S&P 500 registou ganhos de 0,06% para 2.280,85. O industrial Dow Jones perdeu 0,03% para 19.884,84 pontos e o Nasdaq, que integra as principais empresas tecnológicas, encerrou a perder 0,11% para 5.636,2 pontos. Quanto a matérias-primas, o petróleo segue a desvalorizar 0,3% para 53,72 dólares por barril.

Nesta sessão, destaque para o Facebook que, apesar dos resultados acima das expectativas, e que valeram à empresa uma escalada de 2,23% na penúltima sessão, viu os títulos derraparem 1,8%. Já os títulos da Mead Johnson Nutrition, que produz alimentos para bebés, dispararam 21% nesta sessão, depois das notícias de que o grupo Reckitt Benckiser está em conversações avançadas para adquirir a empresa por 16,7 mil milhões de dólares.

Na banca, soube-se esta quinta-feira dos prejuízos mais graves do que o esperado no Deutsche Bank. A informação atravessou o Atlântico e acertou em cheio nas ações da empresa em Nova Iorque, que derraparam 5,2% na sessão desta quinta-feira.

PUB

Comentários ({{ total }})

Volatilidade em Nova Iorque reflete dia de incerteza

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião