Revista de imprensa internacional

Nesta edição, novidades no caso das alegadas informações comprometedoras de Donald Trump, a Fiat Chrysler em sarilhos, as perigosas inundações no Reino Unido e a guerra aberta às notícias falsas.

É sexta-feira. Termina assim uma semana em que atualidade internacional foi, fundamentalmente, marcada por Donald Trump, que se tornará presidente dos Estados Unidos da América daqui a, sensivelmente, uma semana. Mas nem tudo é Trump: nesta revista de imprensa, destacamos as graves acusações à Fiat Chrysler (negadas pela empresa), as perigosas inundações no Reino Unido e a guerra aberta pela BBC às notícias falsas que circulam nas redes sociais.

Financial Times

Fiat Chrysler acusada de violar leis das emissões poluentes

A Agência para a Proteção Ambiental dos Estados Unidos acusou a fabricante automóvel Fiat Chrysler de deliberadamente violar leis relativas às emissões poluentes em 104 mil automóveis a gasóleo, podendo enfrentar uma multa que pode chegar aos 4,6 mil milhões de dólares. O presidente executivo da empresa, Sergio Marchionne, nega as acusações e garante que a companhia “não fez nada de ilegal”, reiterando que o caso não tem paralelo com o escândalo da manipulação das emissões poluentes que atingiu a Volkswagen no ano passado. (Acesso pago / Conteúdo em inglês)

CNN

Joe Biden também sabia dos rumores sobre os russos e Donald Trump

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, também sabia das alegações de que a Rússia terá informações comprometedoras sobre o novo presidente, Donald Trump. Biden confirmou que, na semana passada, ele e Barack Obama reuniram com oficiais dos serviços de inteligência, onde lhes foi comunicada essa informação. Várias fontes confirmaram ainda à CNN que isso também foi comunicado a Donald Trump na passada sexta-feira, numa reunião com o diretor do FBI, James Comey. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

The New York Times

Os últimos a discordarem de Trump: os seus próprios nomeados

Esta sexta-feira, o The New York Trump aponta como as últimas vozes a discordarem das ideias de Donald Trump foram os seus próprios nomeados para a Casa Branca. Declarações como “a América não deve torturar”, “a Rússia é uma ameaça”, “um muro na fronteira com o México não será eficaz” e “uma interdição desmesurada aos Muçulmanos não é correta” e “as alterações climáticas são uma ameaça” são algumas das ideias defendidas ultimamente por membros do círculo próximo do novo presidente, que chocam de frente com as ideias expressadas pelo próprio desde a campanha eleitoral. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

BBC

Alertas graves de cheias no Reino Unido

A costa Este do Reino Unido regista esta sexta-feira vários alertas de inundação, numa altura em que as fortes chuvadas estão a provocar estragos no país. As autoridades britânicas já emitiram pelo menos 12 alertas máximos por causa das cheias, indicando risco severo de inundação para o meio-dia e para o final do dia desta sexta-feira. Os maiores problemas registam-se em Jaywick (Essex) e Suffolk, onde milhares de casas junto à área costeira estão já a ser evacuadas. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

The Guardian

BBC cria equipa para desconstruir notícias falsas

A estação britânica BBC criou uma equipa de jornalistas com o propósito de verificar, e pôr a descoberto, parte das notícias falsas que circulam nas redes sociais, avança o jornal The Guardian. Numa altura em que a credibilidade das notícias é um tema quente um pouco por todo o mundo, a BBC reconhece que “não pode ser editora da internet”, mas que “nem por isso vai ficar de parte”. A empresa está já a trabalhar em conjunto com o Facebook e vai apostar numa estratégia muito peculiar: quer que os artigos de verificação sejam ainda mais apelativos e virais do que as próprias notícias falsas que vão desconstruir. (Acesso gratuito / Conteúdo em inglês)

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião