Portugal estreia-se nos leilões de curto prazo na próxima semana

Tesouro português conta emitir até 1.500 milhões de euros em bilhetes a 6 e 12 meses, podendo garantir desde já 30% do financiamento previsto para 2017.

Depois da emissão a 10 anos, que permitiu a Portugal levantar 3.000 milhões de euros esta semana, o Tesouro português vai estrear-se nos leilões de curto prazo em 2017. O IGCP anunciou esta sexta-feira que vai emitir até 1.500 milhões de euros em bilhetes a 6 e 12 meses na próxima semana.

Com esta operação, agendada para quarta-feira, Portugal pode assegurar logo no primeiro mês do ano cerca de 30% do total das necessidades de financiamento previstas para 2017. No total, a agência liderada por Cristina Casalinho prevê levantar entre 14 mil milhões e 16 mil milhões de euros ao longo deste ano.

O primeiro teste do ano ficou marcado por um agravamento dos custos de financiamento. Através de uma emissão que contou com o apoio de um sindicato bancário, o IGCP colocou um montante de 3.000 milhões de euros em obrigações a 10 anos, tendo pago uma taxa de juro de 4,227%, o mais elevado desde a saída da troika, em 2014.

Em mercado secundário, as taxas associadas aos bilhetes a 6 meses e 12 meses negoceiam em valores negativos, de -0,078% e -0,059%, respetivamente, o que indica que os credores não se importam de perder dinheiro para comprar dívida portuguesa.

PUB

Comentários ({{ total }})

Portugal estreia-se nos leilões de curto prazo na próxima semana

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião