BCP tem até 17 de fevereiro para pagar ao Estado

O banco já obteve "luz verde" do BCE para reembolsar os CoCos. Tem dez dias após o aumento de capital para o fazer.

Uma boa parte do dinheiro que os investidores vão colocar no banco não vai ficar muito tempo… no banco. É que o BCP tem apenas dez dias após a operação para reembolsar os CoCos ao Estado.

São 1.300 milhões de euros que vão entrar no banco neste aumento de capital que arranca a 19 de janeiro. Um valor que servirá para reforçar rácios ao mesmo tempo que o banco devolve a última tranche dos CoCos no valor de 700 milhões de euros.

A operação vai ficar fechada a 3 de fevereiro, sendo que as novas ações entram bolsa a 9. Dez dias depois de o dinheiro entrar no banco, uma parte tem de sair. Os 700 milhões terão de ser entregues, no limite, até 17 de fevereiro.

Direção certa

O reembolso destes 700 milhões de euros teve de ter aval do Banco Central Europeu (BCE). Esse “ok” foi dado ao banco liderado por Nuno Amado de forma formal.

Ao aprovar que o banco faça este reembolso final ao Estado, o regulador do setor financeiro europeu vem dar a sua aprovação à situação de capital do BCP que após esta operação vai ficar com um rácio “core Tier 1” de 11% considerando a implementação total das regras de Basileia.

Fatura final

Ao pagar esta última tranche dos CoCos ao Estado, o BCP vai livrar-se finalmente destes instrumentos que permitiram a capitalização do banco em plena crise. Resolveu um problema, mas com um custo elevado.

Os CoCos tinham uma taxa crescente de ano para ano. Neste último ano, a taxa era em torno de 10%, mas o custo médio para o BCP foi de cerca de 6%, o que tendo em conta o valor total dos CoCos levou o banco a pagar nestes últimos anos uma fatura de mil milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

BCP tem até 17 de fevereiro para pagar ao Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião