Banco da China faz cair bitcoin

O Banco Popular da China alertou os investidores para os riscos associados à moeda virtual, o que fez com que a bitcoin voltasse a cair.

A bitcoin está a ter mais um dia negro. Depois de na quinta-feira ter sofrido uma desvalorização de 20% em apenas quatro horas, hoje a moeda virtual voltou a registar perdas significativas na sequência do alerta de risco aos investidores feito pelo banco central chinês.

O Banco Popular da China avisou os investidores para “os riscos associados à bitcoin”, de acordo com o Financial Times (acesso pago), recordado que a moeda “não tem valor real” e que devem investir nela de forma “racional”.

Na altura em que o banco chinês fez o aviso, a bitcoin caiu mais de 9% dos 911 para os 871 dólares, de acordo com a Reuters. Atualmente, já recuperou uma parte dessa desvalorização mas continua em terreno negativo e a perder mais de 5,5% para os 917,61 dólares.

As perdas da criptomoeda surgem depois da valorização de mais de 50% no final de novembro de 2016, altura em que atingiu os 1.000 dólares pela primeira vez desde 2013. Só na quinta-feira, em apenas quatro horas a bitcoin desvalorizou 20% para os 980 dólares.

Os céticos defendem que o investimento na moeda virtual é arriscado por não ser possível utilizá-la como o dinheiro tradicional. Já os defensores da bitcoin acreditam que esta inovação monetária pode ser uma alternativa mais justa e transparente ao dinheiro emitido pelos governos.

Comentários ({{ total }})

Banco da China faz cair bitcoin

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião