180 milhões: é o valor da reforma de Rex Tillerson, o novo secretário de Estado dos EUA

A empresa petrolífera ExxonMobil comunicou à CMVM norte-americana que vai transferir 180 milhões de dólares para uma terceira entidade que vai depois pagar ao próximo secretário de Estado dos EUA.

Ainda não é 100% certo, mas tudo indica que Rex Tillerson vai ser o secretário de Estado na administração Trump. Falta uma barreira: falta a confirmação final do Senado, na próxima semana, revela o The Guardian. Antes disso, o CEO da ExxonMobil vai reformar-se e, por isso, receber 180 milhões de dólares no pacote de reforma.

Após 41 anos à frente da gigante petrolífera norte-americana ExxonMobil, Rex Tillerson vai reformar-se, pelo menos da empresa. Antes de assumir a pasta responsável pelas relações internacionais dos Estados Unidos da América, o empresário vai sair dos negócios que o ligam à indústria do petróleo, segundo um documento publicado esta quarta-feira na versão norte-americana da CMVM.

Tillerson vai abdicar de mais de dois milhões de ações que recebeu em bónus, ao longo dos anos, recebendo em troca um pagamento de 180 milhões de dólares. Além disso, algumas das opções sobre ações, atribuídas sob a forma de remuneração, na ordem de 54 milhões de dólares, já podem ser vendidas pelo empresário com um imposto inferior ao normal, uma vez que existem leis norte-americanas que permitem esse incentivo fiscal aos nomeados para a administração para resolver os conflitos de interesses.

No mesmo documento, a empresa petrolífera diz esperar que este pagamento minimize esses conflitos de interesses, afirmando que está a trabalhar de perto com as autoridades federais responsáveis pela ética, apesar de não dizer quais. Os valores recebidos por Tillerson vão para uma terceira entidade, a qual vai mimetizar os pagamentos que a Exxon faria ao empresário por este atingir a idade de reforma, os 65 anos, em março. Por se reformar em janeiro e não em março, Rex Tillerson vai perder sete milhões de dólares.

O equivalente norte-americano do ministro dos Negócios Estrangeiros, papel que foi cumprido por Hillary Clinton durante parte da administração de Barack Obama, vai ficar assim nas mãos de um executivo sem experiência política — e com laços próximos a Vladimir Putin. Tillerson teria muito a ganhar com uma melhoria das relações dos Estados Unidos com a Rússia caso continuasse a deter milhões em ações da ExxonMobil, cuja grande exploração na Rússia ficou em stand by aquando da imposição de sanções devido à anexação da Crimeia.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Comentários ({{ total }})

180 milhões: é o valor da reforma de Rex Tillerson, o novo secretário de Estado dos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião